Blog de Airton Sousa: Santa Cruz – quantidade sem qualidade

Falta da execução de planejamento, eis o problema maior dos clubes brasileiros. Todo final de temporada, os Dirigentes aproveitam os microfones, de forma irracional e esbravejam de que já iniciaram a elaboração de um planejamento para o ano seguinte. Só que tudo fica no papel, quando ficam, a grande maioria se deixa levar por empresários, ofertas vantajosas, e no final nada acontece, a não ser prejuízos desregrados, perdas de títulos e descréditos.

Um exemplo bem prático e bem próximo. O Santa Cruz teve ao longo desse ano, 49 jogadores no elenco, vejamos por posição, o nome das pérolas:

Goleiros -Tiago Cardoso, Edson Kolln, Fred e Miler;

Laterais - Tiago Costa, Vitor, Allan Vieira, Lucas Ramon, Léo Moura, Roberto, Mário Sergio;

Zagueiros - Alemão, Danny Morais, Everton Sena, Néris, Leonardo, Walter Guimarães, Luan Peres, Wellington Silva;

Volantes - Wellington César, Dedé, Marcílio, Lucas Gomes, Willian Correia, Alex Bolaños, Derley, Jadson, Danilo Pires;

Meias - Daniel Costa, Fernando Gabriel, João Paulo, Pedrinho Botelho, Renatinho, Raniel, Leandrinho, Marcinho, Matias Pisano, Mazinho;

Atacantes- Lelê, Grafite, Bruno Morais, Arthur, Wallyson, Keno, Ítalo Borges, Everaldo, Willams Luz, Marion, Wagner.

 É impossível, com uma quantidade de jogadores desse porte, a comissão técnica chegar a montar um grupo, principalmente, quando se trata de muita quantidade sem qualidade. Daí o retrato do erro, o rebaixamento no Campeonato Brasileiro para a segunda divisão. Se os Dirigentes irão aprender, não sabemos, agora o prejuízo é muito grande para o time tricolor.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>